Ensino técnico gratuito a distância

Telecurso TEC oferece, com supervisão do Centro Paula Souza, três opções gratuitas de formação pela internet

Criado em 2008, o Telecurso TEC oferece três opções gratuitas de formação técnica direcionadas ao eixo de gestão e negócios: administração, comércio e secretariado. O programa é uma parceria da Fundação Roberto Marinho com o Governo paulista e tem a supervisão do Centro Paula Souza. Com duração de 800 horas de estudo (três semestres), o programa de ensino a distância certificou 28,7 mil profissionais no Estado, desde sua criação.

O módulo inicial (básico), ministrado no primeiro semestre, é o mesmo para os três cursos do Telecurso TEC. Todo o conjunto do material didático (livros e vídeos) fica disponível para download no site do Centro Paula Souza, em arquivos nos formatos PDF e ePUB.

As aulas são transmitidas pela televisão, nos canais Cultura, de segunda a sexta, às 5h35min; e Futura, de segunda a sexta-feira, às 5h30min e às 13h10min, e aos sábados e domingos, às 6h30min e às 13 horas. Além desses horários, é possível conferir as lições a qualquer momento no site YouTube, usando celular, computador ou tablet.

Ritmo e tempo

O Telecurso TEC oferece três modalidades: aberta, on-line e semipresencial. Em todas elas, o pré-requisito para participar é ter ensino fundamental completo. A modalidade aberta dispensa ingresso pelo processo seletivo (Vestibulinho) das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs).

É uma opção escolhida por muitos profissionais empregados, dispostos a aprender mais e enriquecer o currículo. Nela, o aluno estuda por conta própria, de acordo com o seu ritmo e tempo, mas precisa, no final de cada semestre, se inscrever em uma das 28 Etecs polo para fazer a prova presencial e ser aprovado para, assim, conquistar a certificação.

Com três horas de duração, o exame consiste de 30 testes de múltipla escolha, considerando as competências adquiridas pelo aluno ao longo do curso e inerentes à formação profissional. Para ser aprovado, é preciso acertar no mínimo 16 questões. Uma das formas para se preparar para o exame é acessar o Facebook do Telecurso TEC. A página do programa na rede social traz questões de exames anteriores resolvidas e comentadas (ver serviço).

Se for aprovado, o estudante recebe certificado de qualificação profissional técnica e avança para o módulo seguinte. Finalmente, quando conclui a terceira etapa, recebe o diploma, expedido pelo grupo de estudo de educação a distancia do Centro Paula Souza.

Aluno regular

Nas modalidades semipresencial e on-line do Telecurso TEC é exigida a aprovação no Vestibulinho – e o candidato classificado se torna aluno regular de uma Etec. O conteúdo pedagógico é transmitido por meio do ambiente virtual de aprendizagem, plataforma de ensino a distância e interação de alunos, tutores e professores com diversos recursos tecnológicos agregados – blogs, portfólios e bate-papo.

Na modalidade on-line, o curso é 100% pela internet, com acompanhamento dos professores e coordenadores do Centro Paula Souza. Na semipresencial, 80% da carga horária são ministrados pela internet; os 20% restantes ficam a cargo de um professor, cuja aula semanal presencial de seis horas ocorre, geralmente, aos sábados. Em ambas as opções, o aluno também precisa estar presente para fazer prova semestral e prosseguir nos estudos.

Oportunidade

Na primeira etapa, a prova semestral da modalidade aberta será aplicada no dia 20 de junho, às 9 horas, e o período de inscrição vai de 6 de abril a 6 de maio. O candidato deve procurar a secretaria da Etec polo onde deseja fazer a prova, pagar taxa de R$ 30 e preencher a ficha de inscrição. Ele deve apresentar documentos originais (RG, CPF e certificado de conclusão do ensino fundamental ou médio).

Para fazer o exame do segundo módulo, o aluno deve apresentar, ainda, o certificado da etapa inicial concluída. Essa regra vale também para o terceiro período, exigindo apresentação e entrega da documentação dos dois módulos iniciais.

Três diplomas

“Com afinco e dedicação é possível, em três anos e meio, concluir as três formações do Telecurso TEC”, destacam Juçara Montenegro e Lídia Ramos, duas das coordenadoras do programa de formação técnica e profissional. Elas comentam que o perfil dos estudantes é variado e formado por alunos de diversas idades, a partir de 15 anos. “Ter disciplina e se organizar é o passo mais importante para ser bem-sucedido no ensino a distância”, asseguram.

A paulistana Elize Raquel, de 29 anos, confirma essa tese. Com ensino médio completo, depois do nascimento do seu filho, queria ampliar seus conhecimentos antes de procurar emprego, mas não tinha com quem deixar a criança para estudar. Disposta a ter uma formação, acordava com o despertador para assistir às aulas na TV Cultura e, assim, concluiu a distância o curso de secretariado. Graduada pela primeira vez, prestou duas vezes o Vestibulinho – e finalizou administração e comércio, ambos na modalidade semipresencial na Etec Martin Luther King, localizada no Tatuapé, zona leste da capital.

O primeiro diploma lhe garantiu registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho (DRT). Depois, fez estágio em secretariado na Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Seguiu estudando e foi aprovada em concurso para secretária da Defensoria Pública da União. Hoje, é funcionária dos Correios. “Recomendo o Telecurso TEC a todos”, diz, orgulhosa.


Cidade Etec
Americana Polivalente de Americana
Araçatuba Araçatuba
Araraquara Professora Anna de Oliveira Ferraz
Atibaia Professor Carmine Biagio Tundisi
Barretos Coronel Raphael Brandão
Cachoeira Paulista Professor Marcos Uchôas dos Santos Penchel
Cafelândia Professora Helcy Moreira Martins Aguiar
Diadema Juscelino Kubitschek de Oliveira
Garça Deputado Paulo Ornellas Carvalho de Barros
Guarujá Alberto Santos Dumont
Itararé Itararé
Jales Dr. José Luiz Viana Coutinho
Matão Sylvio de Mattos Carvalho
Miguelópolis Laurindo Alves de Queiroz
Mogi-Guaçu Euro Albino de Souza
Presidente Prudente Professor Dr. Antônio Eufrásio de Toledo
Registro Registro
Santa Rita do Passa Quatro Manoel dos Reis Araújo
Santana de Parnaíba Professora Ermelinda Giannini Teixeira
São Carlos Paulino Botelho
São José dos Campos São José dos Campos
São José do Rio Preto Philadelpho Gouvêa Netto
São Paulo (Santana) Artes
São Paulo (Sapopemba) Sapopemba
São Paulo (Tatuapé) Martin Luther King
Serrana Ângelo Cavalheiro
Sorocaba Fernando Prestes
Taquarituba Professora Terezinha Monteiro dos Santos

Serviço

Vestibulinho Etecs
Telecurso TEC (aulas e material didático)
E-mail – telecursotec@centropaulasouza.sp.gov.br
Facebook Telecurso TEC
Telefone (11) 3327-3066

Rogério Mascia Silveira
Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

Reportagem publicada originalmente na página III do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 26/03/2015. (PDF)

Fique de olho no Telecurso

Inscrição termina dia 28; candidato deve pagar R$ 25 de taxa e escolher uma das 24 Etecs polos do programa

Estão abertas até o dia 28 as inscrições para o exame presencial dos três módulos do Telecurso TEC. Para fazer a prova, o interessado paga taxa de R$ 25 e se inscreve, de segunda a sexta-feira, em uma das 24 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) polos do programa (ver boxe).

O Telecurso TEC oferece três cursos: administração, comércio e secretariado, cada um com jornada de 800 horas, divididas em três módulos. Após a prova presencial de cada módulo, quem obtém as notas necessárias recebe um certificado de qualificação técnica. Ao concluir os três módulos, o aluno terá o diploma de técnico, com validade nacional.

Para concorrer, o candidato deve entregar preenchida a ficha de inscrição, disponível no Comunicado Oficial do Programa, no site do Centro Paula Souza (ver serviço). Ele precisa também deixar cópia e apresentar os originais do RG, CPF e, no caso do Módulo 1, dos certificados de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Para o Módulo II, deverá ser entregue o certificado de conclusão do Módulo I; no caso do Módulo III, os certificados dos Módulos I e II.

Tirando dúvidas

O exame será aplicado às 9 horas do dia 17 de maio, na Etec em que o candidato se inscreveu. O gabarito será divulgado no mesmo dia da prova, a partir das 14 horas, no site do Centro Paula Souza; e a lista de aprovados será veiculada no dia 24 de junho.

Para esclarecer dúvidas, há um blog e um fórum exclusivos disponíveis (ver serviço). O programa de educação a distância oferece as modalidades aberta, on-line e semipresencial (disponível nas Etecs).

Na modalidade aberta, o aluno participa individualmente do curso. Ele acompanha as atividades propostas nos livros e nos programas diários de televisão, exibidos nas emissoras Globo, Cultura e Canal Futura. As aulas também podem ser assistidas no site da Globo (ver serviço). Já o material didático, com sete apostilas no formato PDF, pode ser copiado gratuitamente do site do Paula Souza. Semestralmente, realiza-se o exame presencial.

O modelo on-line, por sua vez, oferece o apoio de um tutor e do Ambiente Virtual de Aprendizagem e o aluno recebe informações pela internet. Para frequentá-lo, o aluno deve participar de um processo seletivo – o Vestibulinho.

O modelo semipresencial integra aulas presenciais e a distância, com o auxílio de um professor orientador de aprendizagem e oferece diversos recursos. O ingresso se dá por meio do chamado Vestibulinho.

Lançado em 2007, com o objetivo de expandir a oferta de ensino profissionalizante, o Telecurso TEC é um programa do Centro Paula Souza que promove formação técnica e qualificação profissional a distância.


Locais de inscrição

Etec Cidade Endereço Telefones
Polivalente de Americana Americana Av. Nossa Senhora de Fátima, 567 – Vila Israel (19) 3468-4071 / 3468-1611
Araçatuba Araçatuba Av. Prestes Maia, 1.764 – Jardim Ipanema (18) 3625-8677
Cel. Raphael Brandão Barretos Av. Trinta e Sete, 646 – Baroni (17) 3322-2341 / 3322-1419 / 3323-1099
Prof. Marcos Uchôas dos Santos Penchel Cachoeira Paulista Av. Afonso Pereira da Silva, 96 – Vila Carmen (12) 3103-1493 / 3101-2816
Profª Helcy Moreira Martins Aguiar Cafelândia Praça Sagrado Coração de Jesus, 70 – Centro (14) 3554-1184
Juscelino Kubitschek de Oliveira Diadema Rua Guarani, 735 – Serraria (11) 4056-1302 / 4043-2447
Dep. Paulo Ornellas Carvalho de Barros Garça Rua Prof. Edson José Puga, 100 – José Ribeiro (14) 3406-1296 / 3471-1534
Alberto Santos Dumont Guarujá Rua Dona Vitória, 502 – Jd. São Miguel (13) 3382-5677/4173
Itararé Itararé Rua Campos Salles, 1.320 – Centro (15) 3532-5194 / 3531-2770
Dr. José Luiz Viana Coutinho Jales Chácara Municipal – Córrego Tambory (17) 3632-9007 / 3632-9004
Sylvio de Mattos Carvalho Matão Rua Cesário Mota, 644 – Centro (16) 3382-1226 / 3382-6878
Laurindo Alves de Queiroz Miguelópolis Fazenda Lageado, s/nº (16) 3835-1370 / 3835-1942
Euro Albino de Souza Mogi-Guaçu Rua Antônio Luiz Filho, 350 – Jardim Novo II (19) 3831-2890
Prof. Dr. Antônio Eufrásio de Toledo Presidente Prudente Rod. Raposo Tavares, km 561 – Pontilhão (18) 3221-1665 / 3223-2067
Registro Registro Rua Tamekichi Takano, 5 – Centro (13) 3822-4531
Manoel dos Reis Araújo Santa Rita do Passa Quatro Av. Paris, 79 – Cinelândia (19) 3582-2100 / 3582-4685
Profª Ermelinda Giannini Teixeira Santana de Parnaíba Rua Fernão Dias Falcão, 196 – Centro (11) 4154-7185 / 4154-7142
Paulino Botelho São Carlos Rua Marechal Deodoro, 3.183 – Vila Nery (16) 3371-1027
Philadelpho Gouvêa Netto São José do Rio Preto Av. dos Estudantes, 3.278 – Jd. Aeroporto (17) 3233-9823 / 3233-9266
São José dos Campos São José dos Campos Av. Salmão, 570 – Parque Residencial Aquarius (12) 3942-7806 / 3942-4571 / 3941-1571
Artes São Paulo Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Prédio II – Santana (11) 2089-0740 / 2089-0741
Martin Luther King São Paulo Rua Apucarana, 815 – Tatuapé (11) 2091-7465 / 2093-8636
Ângelo Cavalheiro Serrana Rua José Correia Filho, 750 – Jardim Boa Vista (16) 3987-4964 / 3987-5500 / 3987-5501
Fernando Prestes Sorocaba Rua Natal, 340 – Jardim Paulistano (15) 3221-9677 / 3221-2044

Serviço

Telecurso TEC
Inscrição, informações e material didático gratuito
Fórum de dúvidas
Vestibulinho
Globo

Rogério Mascia Silveira
Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

Reportagem publicada originalmente na página III do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 19/03/2014. (PDF)

Última chance – Hoje é o último dia para visitar a Feteps

Com entrada franca, feira na capital apresenta 288 projetos científicos e de inovação tecnológica de destaque produzidos nas Etecs e Fatecs

Ainda dá tempo de conhecer as novidades da 6ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps). Iniciado dia 23, o evento com entrada franca termina hoje, às 16 horas, na Expo Barra Funda, na Rua Tagipuru 1.001, próximo da Estação Barra Funda do Metrô, na capital. Em 2012, a Fetesp reúne 288 projetos científicos, culturais, de serviços e mais experiências realizadas pelos alunos das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) mantidas pelo Centro Paula Souza.

A Feteps também funciona como ponto de integração das instituições de educação profissional pública entre diversos Estados do País e de parceiros na América Latina. Serve também como vitrine para o meio científico e tecnológico atrair novos talentos para o meio acadêmico, considerando que a maioria do público é formada por estudantes.

No total, o visitante conhece 196 criações de Etecs e 52 de Fatecs. E mais oito destaques nas áreas de indústria, serviços, saúde, agroindústria, ciências, meio ambiente, informática, iniciativas sociais e arte. Os projetos mais promissores serão premiados hoje com tablets, iPods e troféus, como resultado de concurso interno promovido pelo Centro Paula Souza.

Uma novidade desta edição é a presença, no mesmo espaço, de 44 trabalhos da Feira Ibero-Americano de Ciência, Tecnologia e Inovação (Empírika). Realizado pela primeira vez em 2010, na Espanha, o evento, bienal e itinerante, foi criado como parte das comemorações do 8º centenário da Universidade de Salamanca.

Mobilidade e inclusão social

O veículo elétrico dedicado à locomoção de pessoas especiais, da Fatec de Mogi Mirim, é um dos destaques da Feteps. Criado no primeiro semestre do ano, o protótipo envolveu o trabalho de 15 alunos do curso de Projetos Mecânicos e de dois docentes. Um deles, o professor Marcelo Caetano, ex-aluno da faculdade, orientou e acompanhou o uso de materiais nos laboratórios, em etapas como pintura e produção dos componentes da estrutura do carro.

Bancado com recursos próprios dos alunos, o veículo foi projetado para ser usado por paraplégicos, tetraplégicos e amputados dos membros inferiores. Funciona por comando de voz ou alavanca de comando (joystick) e foi programado para atingir velocidade máxima de 20 quilômetros por hora.

Ricardo Fujihira, um dos alunos no estande, observou que a proposta principal é favorecer o traslado do portador de deficiência. Segundo ele, se alguma empresa se interessar, a produção do veículo é viável, com ajustes de ergonomia e estrutura. “Os principais desafios foram superados – incluíram programar o software de comando e mais projetar, construir e fazer o veículo rodar com segurança”, observou.

Telhado verde

Guilherme Pinto é ex-aluno da Etec João Belarmino, de Amparo. Formado em julho de 2012, aplicou grande parte do que aprendeu no curso de Edificações em seu projeto pessoal: a construção de sua casa com telhado verde. Na 6ª Feteps, o público pode aprender com ele sobre sua experiência e também conferir um vídeo que mostra todas as etapas da construção da residência dele – desde a elaboração do projeto passando pela preparação da base de sustentação da estrutura.

Trocar a telha de barro por um gramado evita a emissão de gás carbônico para queimar o material e pode reduzir em até 40% o custo da cobertura da casa. Guilherme conta que o teto verde pode ser adotado em construção de todos os portes e se mostra bastante viável em moradia popular.

Além da economia de energia e do conforto térmico proporcionado, há ainda mais vantagens, como a resistência à umidade, à exposição solar e ao clima seco, além do baixo custo de manutenção, que deve ser semestral e feita pelo próprio morador.

Guilherme conta que o segredo do telhado verde é considerar todas as questões envolvidas ainda na fase do projeto. A ideia é contemplar aspectos como a escolha da melhor espécie de vegetal para ser usado no “jardim” do teto, passando por cuidados de impermeabilização da base e da construção do sistema de drenagem para evitar infiltrações e funcionamento correto das calhas. “Depois de pronto, o principal trabalho é arrancar as espécies invasoras do canteiro”, diz sorrindo para o público.

Ciência em notícia

Na Empírika 2012, evento paralelo à Feteps, um dos destaques brasileiros é o estande do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp. A dupla de pesquisadoras Ana Paula Morales e Germana Barata, responsáveis pelo espaço, explica que a proposta é apresentar para o público, de modo resumido, o trabalho do Labjor.

Assim, estimular o visitante a refletir sobre a divulgação da ciência e da tecnologia de maneira diferente e multidimensional, muito além do apresentado pela mídia. Quem quiser, pode aprender no estande a produzir notícia científica em uma oficina exclusiva. Nesse processo, a ideia é aprender a estruturar uma notícia de modo que o debate de um tema contemple muitas das áreas do conhecimento envolvidas.


Mais energias, menos impurezas

Disposta a tornar mais econômico o processo industrial de usinas, a equipe de alunos comandada pelo professor Marcelo Armoa, do curso de Biocombustíveis da Fatec Jaboticabal, criou um filtro de material cerâmico para retirar impurezas do caldo de cana após a moagem. De baixo custo, o dispositivo aumenta o potencial energético do composto e dispensa o uso de produtos químicos para clareá-lo.

O protótipo do filtro foi desenvolvido para atuar na primeira etapa do processo industrial, mas também favorece as posteriores. O conceito de “qualificar” o caldo permite usar menos água na fase seguinte do processo. E ainda torna mais eficiente o trabalho da caldeira permitindo gerar excedentes maiores de energia elétrica no processo global da usina.

O professor Marcelo informa que recebeu contatos de empresas para usar o produto e que pretende patenteá-lo em breve. A novidade atraiu a atenção da estudante Carolina Fátima, da Etec Santos Dumont, do Guarujá. Cursando o 3º ano do ensino médio, conta ter apresentado trabalho na área de biocombustíveis na Feteps 2011. E informa que pretende trabalhar na área petroquímica depois de formada. “A meta é aproveitar uma das muitas oportunidades de emprego que surgirão a partir da exploração das jazidas de petróleo e pré-sal na Baixada Santista”, revelou.

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página II do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 25/10/2012. (PDF)