Olimpíada de Língua Portuguesa agita estudantes do ensino médio

Inscrições já estão abertas e os vencedores terão como prêmio uma viagem a Portugal, na companhia dos professores

A recém-lançada Olimpíada da Língua Portuguesa vai abrir a oportunidade para que alunos do ensino médio das redes pública e particular do Estado mostrem seus conhecimentos sobre mestres da literatura, como Cora Coralina, Cecília Meireles, Machado de Assis e Eça de Queirós. A competição visa a valorizar o domínio do idioma e dos escritos de língua portuguesa para estimular a produção literária entre os estudantes paulistas.

O governador do Estado participou da videoconferência de lançamento da Olimpíada, no dia 12, e comentou que a iniciativa é um incentivo à leitura e ao estudo. A solenidade foi transmitida para cinco mil escolas estaduais, 12 mil educadores e 800 mil alunos.

O lançamento da Olimpíada é parte das atividades que culminarão, no dia 25 de janeiro de 2006, na Estação Luz do Metrô, com a inauguração do Centro de Referência da Língua Portuguesa. O espaço cultural será um museu especial e abrigará obras de oito países onde o português é o idioma predominante. A língua é falada atualmente por 200 milhões de pessoas em todo o mundo, 80% das quais, estão no Brasil.

Competição

A Olimpíada é realizada em parceria entre as secretarias da Educação e da Cultura, Fundação Roberto Marinho, Academia Brasileira de Letras (ABL) e Academia Paulista de Letras (APL). Será disputada como um torneio, dividido em duas categorias que homenageiam grandes nomes da literatura brasileira: Cora Coralina e Cecília Meireles.

Da categoria Cora Coralina, participam alunos das primeiras e segundas séries. Eles competirão na modalidade Jogos, numa disputa que envolve conhecimentos de leitura e compreensão de texto, domínio vocabular e vida e obra de autores como Fernando Sabino, Cora Coralina, Manuel Bandeira, Fernando Pessoa, Gil Vicente e José Saramago.

Da categoria Cecília Meireles, participam alunos das terceiras séries, que produzirão crônicas sobre temas como Língua e Auto-estima, Língua e Cidadania. Segundo o secretário da Educação, Gabriel Chalita, as duas modalidades visam à motivação dos estudantes, que vão trabalhar com livros e ter oportunidades de demonstrar na prática, e de maneira lúdica, o que aprenderam.

A Olimpíada será realizada em fase local, nas escolas; regional, nas diretorias de ensino e inter-regional, abrangendo todo o Estado. A etapa final será disputada em dezembro, na capital. As inscrições já estão abertas e se encerram no dia 30. Cada escola deverá selecionar um aluno da primeira série e outro da segunda. Eles disputarão uma das seis vagas na equipe que representará a diretoria de ensino nos torneios inter-regionais e na fase final. Os alunos da terceira série produzirão crônicas, que também serão selecionadas.

Prêmios

Os seis alunos da equipe vencedora da categoria Cecília Meireles e o vencedor da categoria Cora Coralina serão premiados com uma viagem a Portugal, acompanhados pelos professores orientadores. O regulamento da prova, a ficha de inscrição e o calendário da Olimpíada estão disponíveis para consulta no site do Centro de Referência em Educação Mário Covas (CRE Mario Covas).

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página II do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 16/09/2005. (PDF)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.