Alunos da rede pública vão colaborar na preservação dos monumentos de SP

Museu do Ipiranga será o primeiro destino dos estudandes; vão organizar visitas monitoradas, debates e concursos de redação

A Secretaria da Cultura e a Federação de Amigos dos Museus do Brasil (Feambra) assinaram, na semana passada, no salão nobre da Sala São Paulo, na capital, protocolo que institui a criação dos guardiães-mirins. O projeto vai preparar estudantes da rede pública de ensino para auxiliar na preservação e orientação de turistas sobre os monumentos e o patrimônio histórico da capital.

No mês de maio será realizada a seleção dos primeiros 50 alunos maiores de 14 anos, que participarão de oficinas de jardinagem, paisagismo, restauro, conservação e história. Também serão responsáveis pela manutenção de um monumento e participação em visitas monitoradas, debates e concursos de redação. O Museu do Ipiranga será o primeiro destino dos estudantes.

Claudia Costin, secretária da Cultura, informa que um dos pontos de orientação dos guardiães será uma cartilha com todos os detalhes e a história de cada monumento. “O objetivo é estimular os jovens a se tornarem co-responsáveis pela preservação dos monumentos e, depois, atuarem como agentes multiplicadores do programa”, explica.

Um convite à sociedade

A Feambra é responsável pelo Projeto Museu a Céu Aberto – Adote um Museu e realiza ações com o intuito de evitar a depredação de monumentos e patrimônios históricos. Maria Helena Ramos, diretora da entidade, convida a sociedade para participar da defesa dos bens públicos. E informa que o programa tem apoio da OAB-São Paulo, União dos Vereadores do Estado, Associação de ex-alunos da Faculdade de Direito da USP e Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão.

Na semana passada, a Federação lançou a campanha Eu amo o Brasil – Adote um monumento, ação conjunta entre governo, ONGs e iniciativa privada. Visa a preservar, valorizar e proteger obras artísticas, históricas e culturais, localizadas em locais abertos e sob risco de vandalismo e furtos. Na solenidade, foi criado o título Guardião do Patrimônio Histórico Nacional, que será entregue a pessoas e entidades dispostas a adotar um monumento ou participar como voluntário. Em São Paulo, o símbolo da campanha é o Monumento das Bandeiras. Duque de Caxias simboliza a campanha nacionalmente.

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página IV do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 26/04/2005. (PDF)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.