Semana de Geografia da USP revê ensino da matéria na rede pública

Encontro é direcionado para professores da disciplina que terão como convidado o docente Aziz Ab’Saber, referência internacional no assunto

Os graduandos de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) promoverão, de 13 a 18 de outubro, o seminário A Universidade e a Comunidade no Aprendizado de Geografia: Outros Espaços na Cidade Universitária, capital. A iniciativa é um projeto de extensão universitária direcionado para professores de geografia da rede pública de ensino. Foi concebido para valorizar o ensino e o aprendizado da disciplina como premissa na formação do cidadão.

No encontro serão mostrados trabalhos produzidos em escolas de ensino fundamental e médio da rede pública da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). As apresentações serão de segunda a sexta-feira, das 13 às 18 horas e os estudantes dividirão espaço com os alunos da USP.

Nos dias do seminário, os professores da rede pública podem participar de oficinas diárias, entre 8 e 12 horas. O número de vagas é limitado e os interessados podem se inscrever até o dia 3 pelo telefone (11) 3091-3714, de segunda a sexta-feiras, das 16 às 19 horas. Serão emitidos certificados para os participantes das oficinas.

Ao longo do evento, estão previstas apresentações artísticas e no sábado (18), das 9 às 13 horas, o evento será finalizado com mesa-redonda dirigida pelo professor Aziz Ab’Saber, referência internacional em geografia.

Oficinas diárias

O ensino de Geografia e o uso de vídeo em sala de aula – por Glória Alves – 13 – 10 – 25 vagas. Objetivos: discutir e trabalhar com os docentes a utilização de materiais audiovisuais, destacando o auxílio do vídeo para ensinar geografia. Serão discutidos quais vídeos apresentar, como fazê-lo, como registrar e como avaliar o trabalho desenvolvido com os alunos.

Material Didático em Geografia – por Mário de Biasi – 13 – 10 – 25 vagas. Objetivos: Serão elaborados três modelos cósmicos de forma reduzida, com o intuito de ajudar o docente nas aulas, facilitando a visualização e melhor compreensão da realidade. Os modelos são mapas perfurados que incluem maquete do sistema Sol-Terra e de sistemas de altas e baixas pressões.

Geografia política contemporânea – por Wagner Ribeiro – 13 – 10 – 40 vagas. Objetivos: discutir as mudanças políticas no mundo atual; clássicos da geografia política e textos de analistas do sistema internacional contemporâneo; analisar a situação do Brasil no cenário internacional e preparar um plano de aula para abordar a geografia política contemporânea.

Paisagem, Arte e Geografia – por Jacqueline Myanaki – 13 – 10 – 25 vagas. Objetivos: ampliar os caminhos da interdisciplinaridade na área de ensino-aprendizagem e proporcionar reflexão sobre a possibilidade de articular os conhecimentos de artes e geografia, com ênfase na percepção e construção da noção do conceito de paisagem geográfica a partir da utilização de reproduções de quadros de artistas brasileiros.

Construindo mapas com texturas – por Carla de Sena – 13 – 10 – 30 vagas. Objetivos: Sensibilizar os professores para a importância da cartografia tátil no ensino de geografia para alunos e deficientes visuais por meio da técnica da colagem.

“Flutuando…” – A estrutura e as proporções da Terra – por Tarik Rezende de Azevedo – 14 – 10 – 25 vagas. Objetivos: repensar o planejamento e a prática pedagógica relacionados ao ensino de geografia física, propondo alternativas para superar as dificuldades encontradas. Serão abordados conceitos básicos da climatologia, hidrografia e geomorfologia.

Sociedade e Natureza sob a Ótica da Cartografia – por Ana Maria Mastrangelo – 14, 15 e 16 – 10 – 25 vagas. Objetivos: alfabetização cartográfica com noções de escala, proporção e legenda; visão tridimensional e bidimensional e construção de maquete. Trabalho com plantas e guias de rua.

Análise de relevo com aplicação de imagens de sensores remotos – por Jurandyr Ross – 14, 15, 16 e 17 – 10 – 25 vagas. Objetivos: apoio ao ensino e aprendizagem de geografia no ensino fundamental e médio, proporcionando familiarização com a identificação de compartimentos e formas de relevo por meio da interpretação de imagens de sensores remotos.

A Geografia e a construção da cidadania – por Amélia Damiani – 15 – 10 – 25 vagas. Objetivos: a noção de cidadania abrange o sentido que se tem do lugar e do espaço. O meio social exige a discussão da apropriação. O cidadão se definiria como tal, quando vivesse a condição de seu limite enquanto espaço social, reconhecendo sua produção e se reconhecendo nela. A oficina visa a discutir como despertar os alunos e fazê-los se reconhecer como cidadãos.

Migrações e Trabalho – por Lea Francesconi – 15 – 10 – 25 vagas. Conteúdo: Migrações como mobilidade do trabalho. Mudanças recentes no mundo do trabalho. Traçado no mapa da origem e roteiro de migração da turma. Questões: Quem é migrante? Quem é o migrante?

Geografia e a Questão Agrária: diálogos e práticas sobre o ensinar e o aprender – por Heitor Antônio Paladim Júnior – 16 e 17 – 10 – 50 vagas Objetivos: por meio da “Dinâmica da Tempestade Mental”, discutir o que é questão agrária e como ela aparece no ensino de geografia.

Cultura e Turismo no Ensino de Geografia – por Regina Araújo de Almeida – 16 e 17/10 – 35 vagas. Objetivos: apresentar o turismo e a cultura como temas transversais no currículo do ensino regular das escolas, propondo atividades práticas que levem os temas para a sala de aula.

Serviço

Semana de Geografia – de 13 a 18 de outubro
Avenida Prof. Lineu Prestes, 338 – Cidade Universitária – capital

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página IV do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 27/09/2003. (PDF)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.