Metrô prevê para novembro início das obras da Linha 4-Amarela

Novo trecho começa na Estação da Luz e chega à Vila Sônia numa extensão de 12,8 km, atendendo quase um milhão de passageiros, num total de 12 estações

A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos (STM) divulgou os nomes dos consórcios responsáveis pela construção da Linha 4-Amarela do Metrô-SP. O novo trecho de 12,8 quilômetros interligará os bairros da Vila Sônia, na zona oeste da capital, ao bairro da Luz, na região central. As obras estão previstas para serem iniciadas em novembro.

O consórcio Via Amarela, formado pelas empresas CBPO, OAS, Queiróz Galvão e Alstom construirá as estações e sistemas da nova linha. O consórcio Camargo Corrêa, composto pela Andrade Gutierrez, Siemens e Camargo Corrêa executará as obras do pátio de manutenção da Vila Sônia.

A construção da Linha 4-Amarela está dividida em duas etapas. A primeira abrangerá as estações Butantã, Pinheiros, Paulista, República e Luz, tem estimativa de transportar 962 mil passageiros/dia e deve estar pronta até meados de 2007. A segunda etapa terá as estações Morumbi, Três Poderes, Faria Lima, Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis, com prazo de conclusão de 36 meses e a estimativa de término para 2010.

Menos congestionamentos

Quando estiver concluída, a Linha 4-Amarela vai permitir novas conexões com os atuais trajetos do Metrô. Ela passa pela Linha 1-Azul, na Estação Luz; encontra a Linha 3-Vermelha na Estação República, e chega a Linha 2-Verde na Estação Paulista. Estará também integrada à Linha 5-Lilás pela Estação Santo Amaro, com acesso à Linha C da CPTM, por meio da Estação Pinheiros.

A direção do Metrô já estuda o prolongamento da nova linha até o município de Taboão da Serra. A operação da Linha 4-Amarela permitirá atenuar os congestionamentos de carros em corredores como as avenidas Francisco Morato, Raposo Tavares, Ipiranga, Rio Branco Rebouças e Rua da Consolação.

Linha 2 Verde

O Metrô está providenciando a retomada das obras do prolongamento do Ramal Paulista (Linha 2-Verde) até o Sacomã. A primeira etapa de 2,6 quilômetros inclui as novas estações Chácara Klabin e Imigrantes e deverá estar finalizada em 2006.O objetivo é aumentar o fluxo de passageiros do trecho, de 300 mil para 372 mil/dia. O atual traçado liga as estações Ana Rosa à Vila Madalena. Estimativas apontam que em 2008, com a chegada dos trens na estação Sacomã, a Linha 2-Verde deverá transportar 528 mil passageiros/dia.

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página IV do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 16/09/2003. (PDF)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.