PMs ciclistas complementam policiamento na capital e interior

Patrulhar com bicicletas economiza e é rápido no trânsito

Há cinco anos, 740 soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo realizam o patrulhamento ciclístico na capital e no interior. O policiamento com bicicletas economiza gastos com combustível, óleo e manutenção das viaturas. Os patrulheiros dispõem de meio de transporte barato, de conserto fácil, que oferece deslocamento rápido no trânsito e melhoram as condições de saúde.

A primeira experiência sobre duas rodas foi realizada pela antiga Guarda Civil do Estado, em 1956. O serviço foi retomado em maio de 1998, na Região 4 do Comando de Policiamento do Interior, em Bauru, a partir da vinda de três policiais norte-americanos de Miami. Realizaram o primeiro treinamento do serviço com 40 PMs, dentre eles três do Estado de Minas Gerais.

O policiamento com bicicletas é hoje utilizado no centro da capital e nas cidades de Americana, Guarujá, Itapetininga, Lins, Marília, Pederneiras, Praia Grande, Ribeirão Preto, Santos, São José dos Campos e Taubaté.

Serviço alternativo

O tenente Michel Moreno Ferreira, da assessoria de imprensa da PM, ressalta que o serviço alternativo ajuda a complementar as equipes nas grandes cidades. “Além disso, o policiamento ciclístico pode ser utilizado em conjunto com outras modalidades, como o uso do canil e da tropa de choque.”

Os envolvidos receberam dois tipos de instrução para prestar o serviço: curso e estágio. O primeiro com duração de 185 horas aula, durante cinco semanas. Depois de receber as lições, o policial é habilitado para ministrar o treinamento para outros colegas ou então se integra ao policiamento ciclístico. O estágio oferece 82 horas aula durante duas semanas e também prepara os PMs para a atividade nas ruas.

Fardamento diferenciado

Os participantes da atividade são dos sexos masculino e feminino. Os ciclistas utilizam fardamento diferenciado, com capacete, óculos, luvas, bermudas, camisa pólo, meias, tênis e equipamento de proteção individual e bicicletas do tipo mountain bike. A atividade prevê que tenham sido aprovados no teste de aptidão física e preencham os requisitos da inspeção de saúde, estágio de aperfeiçoamento profissional e teste de tiro.

Rogério Mascia Silveira
Da Agência Imprensa Oficial

Reportagem publicada originalmente na página IV do Poder Executivo I e II do Diário Oficial do Estado de SP do dia 07/08/2003. (PDF)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.